Categorias
Histórias & Fábulas

O campo de Zaad

Pelo caminho de Zaad, certo viajante encontrou um homem morador numa aldeia vizinha. Apontando com a mão para um vasto campo, o vizinho perguntou:
— Não foi este o campo de batalha onde o rei Ahlam venceu os seus inimigos?

O homem respondeu dizendo:
— Este nunca foi campo de batalha. No meio deste campo levantou-se, outrora, a grande cidade de Zaad que foi reduzida a cinzas. Mas agora é um bom campo, não é verdade?

O viajante e o homem separaram-se.

Depois de andar quase meia milha, o viajante encontrou outro homem e, tornando a apontar o campo, disse:
— Então foi aqui que esteve outrora a grande cidade de Zaad?

O homem respondeu:
— Nunca houve aqui cidade nenhuma. Existiu sim um mosteiro, destruído pelo povo do país do Sul.

Pouco depois, sempre no caminho de Zaad, o viajante encontrou um terceiro homem e, apontando de novo o vasto campo, perguntou:
— É certo que neste lugar houve outrora um grande mosteiro?

Mas o homem respondeu:
— Nunca houve mosteiro nenhum nestes arredores, mas nossos pais e nossos avós contaram-nos que uma vez, neste campo, caiu um grande meteoro.

Então o viajante seguiu caminho, maravilhado no seu coração.

Logo adiante, encontrou um homem muito velho e, saudando-o, disse:
— Senhor, encontrei no caminho três homens que vivem nas vizinhanças, e a cada um deles perguntei por este campo, e cada um negou o que o outro tinha dito, e cada um me contou uma história nova, que o outro não me tinha contado.

Então, o velho levantou a cabeça e respondeu:
— Meu amigo, cada um desses homens te contou o que na realidade aconteceu; mas poucos de nós somos capazes de somar factos diferentes e fazer deles uma verdade.

Khalil Gibran in “O Profeta”