Categorias
Histórias & Fábulas

A demanda

Há mil anos, encontraram-se dois filósofos, numa encosta do Líbano, e disse um ao outro:
— Aonde vais?

— Vou em demanda da fonte da juventude, respondeu o outro, pois sei que brota de entre estas colinas. Achei escritos que falam de tal fonte que floresce ao sol.
— E tu que buscas?

— Busco o mistério da morte — respondeu o primeiro.

Então, cada um deles pensou que o outro tinha lacunas na sua ciência, e começaram a discutir, acusando-se reciprocamente de cegueira espiritual.

E enquanto os dois filósofos continuavam a vociferar ao vento, calhou de passar por ali um estrangeiro, homem a quem na sua aldeia tinham por tonto, e quando ouviu os dois em acalorada disputa, deteve-se um instante a escutar os argumentos.

Depois aproximou-se e disse:
— Meus senhores, parece-me que ambos pertenceis, de facto, à mesma escola de filosofia e que falais da mesma coisa; só que usais termos diferentes. Um de vós busca a fonte da juventude, e o outro o mistério da morte. Contudo, em verdade, ambas estas coisas são uma só, e, sendo uma só, ambas moram dentro de vós.

A seguir o estrangeiro afastou-se, dizendo:
— Até mais ver, amigos sábios.

E ao afastar-se, ria-se, com riso compreensivo.

Os dois filósofos olharam-se, um instante, em silêncio, depois também se riram. E um deles disse:
— Já agora porque não caminhamos juntos e juntos prosseguimos a demanda?

Khalil Gibran in “O Profeta”